G R A N A U N I V E R S A L

REFORMA DA PREVIDÊNCIA/REFLEXÃO

REFORMA DA PREVIDÊNCIA/REFLEXÃO

Olá amiga(o) que estás a ler estas simples linhas, tenha um Domingo espetacular. Boa Tarde!!

"Onde há grande propriedade, há grande desigualdade" Para um muito rico, há no mínimo quinhentos pobres"

Adam Smith, pensador liberal, criador da Lei da Oferta e da Procura. Entre as suas obras fantásticas, temos os dois volumes intitulados " A RIQUEZA DAS NAÇÕES".

Olhando para a Reforma da Previdência, gostaria de, como cidadão brasileiro, fazer uma pequena reflexão e alguns comentários.

Antes de mais nada gostaria de dizer que votei no Bolsonaro e na atual situação em que nos encontramos, continuaria a votar, mas isso não quer dizer que apoio tudo que ele fala e faz.

Quanto a falência da Previdência todos sabem que isso é uma mentira embora seja verdade que ela vem sangrando a muito temo e muitos governos tentaram fazer a reforma mas não lograram êxito. Na Europa ela já faliu. Todos sabem que os humanos , graças a revolução tecnológica estão vivendo mais e os casais não estão querendo filhos. Isso é uma verdade.

Bolsonaro prometeu e está fazendo. O que me causa espanto é a propaganda que tal Reforma estaria combatendo os privilégios. E na verdade o que estamos assistindo é que não estão cortando privilégios nenhum, ou melhor, somente dos pobres, a maioria na nação que ganha até dois salários mínimos.

O problema brasileiro é antigo. Começou com o descobrimento e continuou com a colonização, diga-se de passagem uma colonização de exploração e , como todo mundo sabe este tipo de colonização gera sempre um pais pobre e sem investimento em políticas públicas, principalmente na educação.

O que o Pensador Adam Smith disse em sua frase acima nos faz lembrar das Capitanias Hereditárias e das Sesmarias, causa da existência dos grandes latifundiários hoje e das grandes injustiças sociais.

Quem não conhece o ditado: "manda quem tem poder, obedece quem tem juízo".

Quem manda neste país é o capital. Uma minoria rica que domina através da mídia e tantas outras ferramentas, uma maioria pobre. Enquanto uns são grandes latifundiários privilegiados, nós a maioria, não temos nem dinheiro para comprarmos um pedacinho de terra no cemitério, para que nossos corpos mortos consigam descansar até o dia da ressurreição da carne.

Assistindo aos grandes debates percebemos que os privilégios que estão cortando é somente dos pobres, haja vista a situação de uma viúva ou vice versa que ganha um salário minimo no dia seguinte a aprovação total da Reforma e por aí vai...

Acredito, embora não domine bem o assunto, que uma Reforma só seria eficiente, se fosse precedia de uma verdadeira Reforma Política, Tributária, no Código Civil e etc e tal.

Sinceramente gostaria de ver as grandes fortunas sendo taxadas, mas será que o Ministro da Fazenda daria um tiro em seus próprios pés, a maioria dos políticos daria, pois muitos deles são milionários???

Será que quando os donos do Banco Itaú, recebem lá os seus bilhões de lucros anuais, essa fortuna é taxada? E os demais bancos? As grandes fortunas não são taxadas porque os legisladores alegam evasão de divisas, ou sejam os magnatas fechariam suas fábricas, mandariam sua fortuna para fora do país e aí a coisa ficaria feia. Diante disso pergunto: Em um país onde uma meia dúzia é riquíssima e maioria sem poder aquisitivo, como já é mesmo antes da aprovação da Reforma, qual empresário inteligente teria coragem de de abrir uma fábrica poderosa ou uma rede de lojas?

Na verdade os poderosos conseguem o que os pobres não conseguem: O perdão das dívidas! É o famoso REFIS que é o mecanismo que se destina a regularizar créditos  decorrentes de débitos relativos a tributos e contribuições administrados pelos órgãos Federais: Receita Federal do Brasil, Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) e Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), além das Secretarias da Fazenda Estaduais e Municipais e na maioria das vezes, nunca pagam. Creio que se essas dívidas fossem pagas resolveriam parte dos problemas. Mas em um país onde quem manda é o capital, quem se atreveria a mexer com tal situação? É por isso que nenhum governo até hoje conseguiu fazer uma Reforma Verdadeira na Previdência Social.

Seria melhor cobrar e fiscalizar do que fazer o que estão querendo fazer com os pobres da Nação. Mas como de "grão em grão a galinha enche o papo",  o melhor mesmo para eles é colher cada grão dos milhares de miseráveis do país. Irão com certeza atingir a cifra que o Guedes pretende, porém não resolverá a situação , pelo contrário as diferenças sociais que já são as maiores se tornarão maiores ainda. Absais!!

Não é a Previdência que melhora a Economia e sim a Economia que irá melhorar a Previdência, caso haja uma verdadeira Reforma na Economia, onde quem ganha mais, deve pagar mais.

Na verdade o Estado é uma máquina que recebe nossos impostos, taxas e etc, e não nos devolve em forma de saúde, segurança e educação. Se o povo pobre ficar sem dinheiro para consumir, aí sim, ficará muito pior. Temos que descobrir meios de fazer com que esses quatorze milhões de desempregados voltem a trabalhar . Temos que investir principalmente na construção civil e etc., pois o dinheiro precisa circular para alimentar a máquina e aí a roda vai começar a girar. Tirar de quem não tem só vai piorar. E se formos contar os que já perderam as esperanças, que entregaram os pontos e que estão na informalidade, passaremos da casa dos quarenta milhões.

Mas o que esperar de um país como o Brasil, onde nunca se investiu, nem se investe em uma educação de qualidade. O modelo de educação que temos, não passa de uma fábrica de mão de obra barata para alimentar a ganância do Sistema Capitalista selvagem , cujo azo é o lucro e nada mais. Hoje estamos colhendo o que plantamos. A corrupção que vemos nada mais é do que a soma de uma sociedade corrupta que gosta de levar vantagem em tudo. Somos um país, cujas instituições estão falidas a começar pela principal delas que é a família, genitora de todas as outras.

Não temos saída, se o governo não enfrentar com coragem e ousadia o que prometeu em suas campanhas. Eu sinceramente gostaria que se fizesse um estudo, dentro da lei e com bastante profundidade, sobre as aposentadorias no Brasil, abrangendo os militares, funcionários públicos, deficit público, juízes, magistrados, (o Judiciário) e para concluir, como se aposentam os políticos. 

Creio que se o governo tiver coragem de fazer isso e depois a Reforma Profunda na Economia, poderíamos chegar a uma situação plausível e quem sabe daqui uns trinta anos, já seriamos uma economia de Primeiro Mundo.

É uma vergonha ver o situação do Brasil hoje, no senário internacional.

Já existe uma guerra civil não declarada e se a Reforma for realmente aprovada nos moldes em que se encontra, muitas pessoas não terão como comprar alimentos, medicamentos e ainda por cima ter que pagar aluguel.

Existe uma coisas que todos os poderosos têm medo: da Ideologia dos oprimidos. Veja nos mapas a linha que mostra onde estão os mais pobres. Imaginem uma massa desesperada nas ruas deste país. Políticos, a política é a arte de administrar, de convencer de descobrir o que a maioria deseja e trabalhar em favor dela. A política não é e nunca foi a arte de roubar e matar em todos os sentidos. Muitas pessoas hoje, sentem vergonhas de serem políticos e isso acontece com os honestos que graças a Deus ainda existem.

Mas para nós que somos cristãos devemos lembrar das Palavras do Mestre que diz: Vocês irão ouvir falar de fomes, guerras, terremotos, nações contra nações, reino contra reinos, doenças, pandemias, endemias, sinais no céu e na terra. Ele ainda dizia: "Não tenhais medo, pelo contrário alegrai-vos e exultai-vos, porque o vosso galardão está próximo".

Não é por causa das Palavras do Mestre que vamos cruzar os braços, pois o que estamos vendo e ouvindo já de antemão sabíamos que iria acontecer. Vamos lutar sim, vamos usar as mais letais de todas as armas que possuímos. Nas próximas eleições elas serão utilizadas: Nossos Títulos Eleitorais.

Adam Smith tinha razão.

Att,

Leontino Sampaio

Pastor Evangélico, Professor e uma amante do Marketing Digital.

E atenção!, acabou-se a mamata! Só resta para os que estão na reta final da aposentadoria e os que estão entrando para o mercado de trabalho, orarem pedindo a Deus novas ferramentas para aumentar a sua renda. Ai daqueles que no futuro irão depender do Estado, se providências realmente sérias não forme tomadas.